Google+ Badge

sexta-feira, 8 de novembro de 2013

SONHO DE AMOR

    Se eu soubesse como descrever o que eu sinto, mas não é assim tão simples. Eu sei o que queima dentro de mim, é tão forte que se desfaz em ruim, e tão suave que rebora mil coisas novas, e me dá a força que eu preciso, para abrir novamente os meus olhos, e ver-te dentro de mim, então eu sei aquilo que sinto.
  
   Mas eu sinto mais do que aquilo que tu pensas, porque não há noite que não me surpreenda, e não há dia que eu não ache que o meu desejo de ter-te nos meus braços não seja maior. Ó meia-noite e cinquenta, e o meu desejo é roubar-te um doce beijo, para tornar os teus beijos no meu doce desejo, e o nosso tempo e a nossa história em nada poderá mudar.
  
  Não posso nem quero perder-te, porque aquilo que sinto por ti é simplesmente amor. Eu posso senti-lo através dos meus medos de ter perder, mas eu tenho a tua mão para me segurar, por isso nada podes fazer porque eu tenho-te a meu lado e me fazes sentir feliz. O que mais posso pedir-te, nada mais porque tu me amas.

   Milhares de sorrisos inundam o nosso quarto, o meu mundo mudou completamente, e nada mais é meu, é tudo teu, meu lindo e doce amor, jamais posso viver sem ti, mas um dia iremos separar-nos, mas peço ao Meu Senhor e Meu Deus, que quando isso acontecer me leve primeiro, porque se fores tu meu amor, eu não saberei viver sem ti.

 Sonho de Amor
 O nosso primeiro Beijo…
Mil vezes animado;
É um desejo romântico:
Com um entrelaçar agradável.
Os nossos corpos se fundem…
Num fogo de amor que queima;
Nossas almas estão unidas:
Num doce mel de amor.
Temos vergonha do prazer…
Juntos até ao amanhecer;
A chamar para ouvir as estrelas:
Da nossa vida a correr.
A madrugada vai chegando…
Numa brisa suave que nos acorda;
Meu corpo entrelaçado no teu:
E uma voz diz! É um sonho de amor.

Autor: Santa Cruz (Diácono M. Gomes)