Google+ Badge

domingo, 2 de novembro de 2014

AMOR PROIBIDO


Elsa- A minha amizade por ti, tornou-se num amor profundo, amo-te no silêncio do meu coração, desde o dia em que o nosso caminho se cruzou, e que nessa altura eu através da Net eu me aproximei de ti, e tu me deste força e coragem; a partir dai, passei a chamar-te de meu eterno amor. Nunca pensei poder-me apaixonar por um homem mais velho, mas a vida, prega-nos cada partida, a minha paixão é eterna, é mais forte do aquilo que eu imaginava ou desejava. Para mim serás sempre o meu doce e eterno amor. No dia em que nos encontramos o meu coração chorou baixinho, para tu não ouvires, nessa altura eu já te amava, mas não podia declarar este meu amor por ti. Porque sei que és casado e tens outros amores, por isso guardarei o meu amor por ti no silêncio do meu coração.

Sérgio - Podes guardar esse teu amor por mim, no silêncio do teu coração, mas eu nunca poderei amar-te, porque sou casado e mais velho que tu, tenho idade para ser teu pai, e tu para mim és apenas uma doce jovem, e o meu coração não te pode amar, podes chamar-me de anjo ou outra coisa qualquer, mas nada mais, porque nada pode haver entre nós. És jovem podes arranjar um jovem da tua idade esse te poderá amar de corpo e alma eu não posso.

Elsa - Pode ser coincidência ou não, mas apaixonei-me de mais por ti, sei que nada pode acontecer entre nós os dois, mas mesmo assim não posso, e nem quero deixar de ter amar, eu sei que és casado e mais velho do que eu. Quando nos encontramos novamente, estavas tu com uma amiga no café, não sabes alegria que meu coração sentiu ao ver-te de novo. Sabes; tentei esquecer-te, e ate não te falar e, tenho falado pouco, mas de nada adianta o meu amor por ti é eterno e já mais acabará.

Sérgio - Adoro quando me chamas de meu anjo, porque sei que não podes nem deves tratar-me por meu doce amor; sabes minha doce menina, só te quero ver feliz, e apenas aceitarei a tua amizade, nada e nada mais, porque és uma jovem de vinte e poucos anos, e eu tenho idade a quase para ser teu pai, podes e deves-te apaixonar por um jovem que seja da tua idade, porque nada podes esperar da minha pessoa, como sabes sou casado e tenho outros amores.

Elsa - Dedico-te este texto em prosa, e o meu poema, porque te amo no silêncio do meu coração. Serás sempre o anjo da minha alma, estas coisas do amor não é como nós queremos, sabes bem que eu gosto de ti, mas nunca imaginei que meu coração fosse tão longe. Desculpa esta minha franqueza, e peço-te duas coisas do fundo do meu coração, uma que não leves a mal, e que continuemos a ser bons amigos, a outra a que esta minha declaração de amor por ti fica só entre nós dos dois.

Amor Proibido

Amo-te e amarei…
Este amor por ti;
É e será eterno.
Sabes meu amor…
Sou apaixonada por ti:
Amo-te no silêncio do meu coração;
Mas tu para mim!
És o meu eterno amor.
Meu coração e minha alma…
Sangram a toda a hora;
Só em pensar que és para mim:
Um amor proibido.
Amo-te e amarei eternamente…
E quando um dia partir:
Levar-te-ei no meu;
Doce coração.

Autor: Santa Cruz


Baseado num caso verdadeiro, apenas os nomes dos intervenientes são fictícios